Áreas de Intervenção
Sustentabilidade

A resposta às alterações climáticas e as iniciativas de adaptação passam muitas vezes pela implementação de medidas e iniciativas de sustentabilidade ambiental.

01

introdução

A resposta às alterações climáticas e as iniciativas de adaptação passam muitas vezes pela implementação de medidas e iniciativas de sustentabilidade ambiental, umas simples, outras mais inovadoras, particularmente em meio urbano, onde estas questões são hoje, mais do que nunca, um desafio.

É em meio urbano que existe maior densidade demográfica, mais edificações, maior concentração de oportunidades e de riqueza, maior consumo, mais poluição, etc. É assim urgente pensar as cidades em prol de uma maior sustentabilidade, resiliência e regeneração, incluindo uma gestão adequada dos recursos e uma adaptação eficaz da sociedade aos diferentes tipos de risco, já que o ritmo acelerado da mudança nem sempre se compadece com estas preocupações.


02

ações / iniciativas

Parque Municipal de Loulé

Parque Municipal de Loulé

Adaptações – Projeto de dança e ambiente

Adaptações – Projeto de dança e ambiente

Galardão ECO XXI

Galardão ECO XXI

Educação ambiental

Educação ambiental

Peça de teatro “CLIMAAT 100”

Peça de teatro “CLIMAAT 100”

Entrega BD - “Reportagem Especial – Adaptação às Alterações Climáticas em Portugal"

Entrega BD - “Reportagem Especial – Adaptação às Alterações Climáticas em Portugal"

intervenções e medidas - 2018/2019

  • Cantis Loulé Adapta: com o objetivo de incentivar o consumo de água da torneira em recipientes reutilizáveis, e simultaneamente, reduzir a produção de resíduos de plástico resultante do consumo de água engarrafada, o Município de Loulé tem vindo a distribuir, no âmbito de diversas iniciativas, os cantis Loulé Adapta. Assim, em 2018, foram entregues cantis a cerca de 4.000 crianças, tanto no âmbito da iniciativa “Centro de Saúde das Brincadeiras” como do "Abraço Verde". No âmbito do Dia Nacional da Água também foram distribuídos cantis por todos os funcionários da autarquia.

  • Conferência Estudantil de Adaptação às Alterações Climáticas: organizada por alunos da Escola Secundária de Loulé, com o apoio da Câmara Municipal de Loulé, a Conferência Estudantil realizou-se a 11 de junho de 2018 na Escola Secundária de Loulé, com o objetivo de aumentar o conhecimento dos jovens sobre alterações climáticas e de incentivar uma atitude pró-ativa perante os deveres de participação enquanto veículo de cidadania.

  • Festival MED 2018: Recebeu no Iberian Festival Award o prémio de maior “Contributo para a Sustentabilidade” na Península Ibérica. O Festival MED apresentou várias medidas ao nível da sustentabilidade ambiental e do uso eficiente de recursos destaca-se a integração de energias renováveis no recinto, nomeadamente com a colocação em espaços de restauração de células fotovoltaicas (alimentadas a energia solar), uma medida financiada pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e Transição Energética e premiada também por esta entidade com o “Sê-lo Verde”. Também foi introduzido no último ano um sistema de gestão de resíduos no espaço do recinto e implementadas ações para a sensibilização do consumo de água da torneira, nomeadamente através da disponibilização de pontos gratuitos e eficientes de água. A juntar a estas boas práticas, outras medidas já tinham alavancado o MED como evento amigo do ambiente, nomeadamente o copo ecológico que, desde 2014, permitiu reduzir drasticamente a produção de resíduos de plásticos durante os dias do festival, com benefícios claros em termos ambientais e na redução de custos, bem como a associação do MED ao Movimento Zero Desperdício, que tem permitido nos últimos anos o aproveitamento da comida confecionada e não consumida pelos espaços de restauração, canalizando-a para instituições de solidariedade social e famílias carenciadas.


  • Em abril de 2018, e à semelhança do que aconteceu no ano letivo anterior, foi oferecida a coleção de 4 livros “Zero Desperdício” a cerca de 3.000 alunos do 1º ano das escolas do concelho de Loulé, numa parceria entre autarquia e a associação DariAcordar que tem como objetivo tornar as crianças “agentes ativos na construção coletiva de estilos de consumo mais responsáveis, para um futuro mais sustentável”.

  • Banda Desenhada “Reportagem Especial – Adaptação às Alterações Climáticas em Portugal”: No arranque do ano letivo 2018/2019, complementarmente à entrega de manuais escolares e fichas de atividades aos alunos da rede pública (do 1º ao 9º ano), o município de Loulé entregou gratuitamente a banda desenhada aos cerca de 2.300 alunos do 5º, 6º e 7º ano. Pode consultar a banda desenhada aqui.

  • Campanha “Produzir e Consumir Local” – Em estreita articulação com a iniciativa de promoção do comércio tradicional da cidade de Loulé “7 Quintas”, organizada pela Câmara Municipal, iniciou-se no mês de agosto de 2019 a campanha “Produzir e Consumir Local”, através do projeto "100% Local", com um Mercado de Rua onde os produtores locais mostraram o melhor da sua produção aos consumidores. A iniciativa “7 Quintas” e o projeto "100% Local" partilham um objetivo comum: valorizar a produção e o comércio local, juntando esforços para que produtores e consumidores se cruzem num espaço de encontro privilegiado, onde são conhecidas as origens do que se consome. Este é um desafio e uma oportunidade para sensibilizar para o modelo vigente de consumo que compreende uma ameaça à sustentabilidade do Planeta. Para além do Mercado de Produtores, a organizar em sete concelhos algarvios, a campanha aposta numa vertente de sensibilização pela arte, nomeadamente pela instalação de uma peça artística, inspirada nas tradicionais balanças de mercado, com intuito de ilustrar o equilíbrio frágil entre a sustentabilidade do Planeta e as atuais opções de consumo. O projeto "100% Local" é cofinanciado pelo No Planet B by AMI, Instituto Camões e União Europeia.


intervenções e medidas - 2016/2017

03

como contribuir

O esforço individual de cada um tem impactos positivos importantes na diminuição das emissões de GEE e consequentemente na adaptação das alterações climáticas:



1

Promova iniciativas de adaptação e mitigação às alterações climáticas em sua casa, no seu local de trabalho, no seu bairro.

2

Reduza, Reutilize, Recicle e Repare.

3

Plante uma árvore! Cinco árvores absorvem cerca de uma tonelada de CO2 ao longo da sua vida.

4

Consuma produtos locais e da época. São mais saudáveis, mais amigos do ambiente, requerem menor quantidade de energia para a sua produção e transporte.

5

Esteja atento a todos os projetos que envolvam a participação pública e Participe!

6

Utilize a menor quantidade possível de papel.


CONHEÇA AS OUTRAS
ÁREAS DE INTERVENÇÃO